quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Polêmica

Enquanto não se define a zaga que vai ser escalada contra o Cruzeiro domingo no Mineirão, uma reflexão para nós botafoguenses. Há tempos que um botafoguense mais atento me diz que o Botafogo sem Leandro Guerreiro joga melhor. Foi assim no primeiro jogo contra o Atlético Paranaense pela Sul-Americana e na recente partida contra o Atlético Mineiro pelo Brasileiro.

O atento botafoguense justifica que Leandro Guerreiro joga bem individualmente, mas que o time fica afoito com ele em campo. E ainda: O esquema funcionaria melhor sem ele. Concordo num ponto: Realmente, Leandro Guerreiro sempre aparece em situações onde a defesa falha e ele acaba roubando uma bola.

Na segunda-feira contra o Avaí, ele foi infantil ao levantar o pé dentro da área e cometer um pênalti sobre o adversário, que o juiz não deu. Por ironia do destino, na falta cobrada de fora da área saiu o primeiro gol do time catarinense.

E vocês? Imaginam o Botafogo sem Leandro Guerreiro? Vocês acham que o time ficaria melhor sem ele, que é considerado o símbolo da equipe? Eu também me pergunto. Vou pensar no assunto.

5 comentários:

  1. E o Jônatas? Ficará pelo menos no banco?

    ResponderExcluir
  2. rapaz... sabe que eu já havia pensado nisso? mas como gosto do jogador estava até com medo de levantar essa lebre... mas já pensei na possibilidade...

    ResponderExcluir
  3. Wesley e Cássio, discordo totalmente da premissa de que o Botafogo joga melhor sem Leandro Guerreiro. Vamos aos dois jogos citados no post: em ambos, no lugar dele, atuou Fahel. Teria nosso time um melhor rendimento com Fahel e sem Leandro Guerreiro? Claro que não. Pura coincidência. Ele erra, como todos. Ano passado não fez boa temporada e amargou a reserva em grande parte do Brasileirão, vendo Túlio e Diguinho jogarem. Recuperou a antiga forma nesta temporada e voltou a ser fundamental. Pode ter sido afoito segunda-feira passada e em outros embates, também. Porém, é de uma eficiência ímpar. Creio, sim, que o Botafogo pode fazer partidas extraordinárias sem Leandro Guerreiro. Assim como pode ir maravilhosamente bem sem Jéferson, Juninho, Lúcio Flávio, Reinaldo, André Lima... Inclusive sem esse Jobson, que deu outra mobilidade a equipe e modificou totalmente a arrumação em campo com sua entrada. Depende, no meu ponto de vista, de cada jogo e suas situações. No meu time, Leandro Guerreiro continua tendo papel fundamental. E no coração alvinegro, lugar cativo pela dedicação, raça e comprometimento.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Pensando por esse lado..eu tb já percebi, que sempre que o Botafogo vence, Thiaguinho está na equipe...Lembro que no começo do campeonato o Bota só venceu quando ele estava em campo....depois ele saiu e o time não ficou bem e começou a cair na tabela...até chegar a zona de rebaixamento...Depois que ele voltou ao time titular o fogão começou a melhorar no Brasileirão e tb teve bom rendimento na sul-americana...será que o "ligeirinho" é o nosso amuleto? Ou estou ficando doido...rsrs

    ResponderExcluir