terça-feira, 13 de outubro de 2009

Na real...

Ok! Vamos ser apaixonados, otimistas, mas estamos entre amigos, e entre botafoguenses. A situação não é nada boa. Vamos ficar brigando até o final, por que o Botafogo dá uns vacilos que não poderia dar em hipótese alguma. Perder para o Vitória, empatar com o Fluminense e perder para o Santo André (todos os jogos em casa) foi inadmissível, imperdoável e infelizmente, irreverssível.
O empate com o Avaí não é motivo para comemoração, muito pelo contrário. Superação é o cacete! O Botafogo precisava ganhar, o time, na situação que está, não pode se dar ao luxo de empatar uma partida em casa! Agora, pega o Cruzeiro, embalado, rumo ao G4, e ainda terá que deixar fora da partida um dos mais regulares jogadores do time: o zagueiro Wellington e para piorar Juninho não joga. Pois bem, qual será a zaga que vai atuar contra o Cruzeiro? Emerson e Teco? Porque o lateral/meia/zagueiro Eduardo ainda está de gancho, ou agora que precisam do garoto vão reintegrá-lo ao elenco?
O jogo contra o Cruzeiro é lá no Mineirão, e contra a Raposa, no Engenhão, a tarefa já não foi fácil.
Sinceramente? Não vejo motivo nenhum para comemorar nada, saímos da zona de rebaixamento e somos obrigados a torcer pelo resultado ruim de nossos adversários. É mais fácil que torcer pelo sucesso do Botafogo, que "não toma vergonha na cara".

6 comentários:

  1. quantas vezes você disse isso este ano?

    ResponderExcluir
  2. Concordo. Precisando do resultado não é possível que um zagueiro em vez de dar um bico na bola e tirar da área, dispute uma bola no pé de ferro e entregue o gol de bandeja. Outro ponto lamentável é a diretoria de futebol. Basta um jogador cometer uma "indisciplina" para ser afastado do grupo, como se o Botafogo tivesse um grande e competente elenco. Gostaria de saber se o Botafogo tivesse no elendo Garrincha, Paulo Cesar Caju, Mário Sergio, Edmundo, Romário, o que faria? os afastaria do grupo? Jogador de Futebol não é Santo, é preciso um diretor de futebol experiente e que tenha jogo de cintura para contornar os problemas. Não adianta ter um time de coroinhas e que não jogam absolutamente nada. Perfeito só Pelé. Já foram afastados Michael, Jonatas e Eduardo. Me lembro do afastamento de Cesar Prates quando o time estava entrosado.

    ResponderExcluir
  3. Ah, desde quando o Botafogo se postou na zona de rebaixamento digo isso. O problema é que o campeonato está no fim. Ainda nos mantivemos fora do último grupo, mas no fim de semana podemos voltar em caso de derrota e triunfo dos adversários. Caso o Botafogo empate e os outros também percam pontos, chegaremos ao confronto com o Flamengo ainda fora do grupo da morte. E tá na hora da gente dar um cascudo nesse pessoal da Gávea. No ponto do sofrimento até o fim, concordo contigo, Cássio. Dificilmente o Botafogo vai abrir distância suficente para nos acalmar antes das duas, três rodadas finais. Ainda mais mesclando Brasileirão com Sul-Americana. Apesar de todos os pesares, não custa sonhar. E sonho estarmos livres da temível queda e com o título continental na nossa galeria de troféus. Difícil? Sim, muito. Impossível? Nem tanto.

    ResponderExcluir
  4. Impossível não é, mas vamos perder um pouco mais de cabelo até isso acontecer. A garganta vai ficar rouca, as paredes vão ganhar socos e muitas latas de cerveja e refrigerante serão amassadas e castigadas, nossas mulheres vão nos deixar falando sozinhos na sala e vamos deixar as crianças com medo na hora de gritar com o juíz, fora isso, vai ficar tudo bem rs

    ResponderExcluir
  5. Ah, o mesmo cenário de sempre, então. A lamentar apenas pela calvície precoce. O que, convenhamos, tem participação direta das latas de cerveja, do estresse das mulheres e do choro das crianças. KKKKKKKKK

    ResponderExcluir