segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Morre Hilda "Furacão", então viúva do ex-jogador do Botafogo, Paulinho Valentim

Os dois no apartamento em que moraram em Buenos Aires
Morreu na manhã desta segunda-feira (29) aos 84 anos, por "causas multiorgânicas", num asilo em Buenos Aires, Hilda Maia Valentin, a famosa Hilda “Furacão”, ex-prostituta, que se casou com o artilheiro do Botafogo, Paulo Valentin, autor de cinco gols, inclusive um de bicicleta, na final do Carioca de 57, que terminou com a goleada de 6 a 2 do Botafogo sobre o Fluminense, na que é até hoje a maior goleada em uma final de Carioca.

Paulo Valentim, falecido em 1984, conheceu Hilda Furacão em Belo Horizonte quando ainda jogava pelo Atlético Mineiro. Os dois se casaram e Hilda foi com Paulinho para a Argentina, onde ele foi jogar no Boca Juniors.

A vida de Hilda Furacão foi retratada numa minissérie da TV Globo, onde ela foi interpretada por Ana Paula Arósio. A série foi inspirada no livro de Roberto Drumond.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

"Situação financeira do Clube é caótica. Não há dinheiro para nada", afirma presidente

Começamos a semana com más notícias. A ida de Gabriel à justiça, uma decepção. Mas o panorama é pior do que imaginávamos. É o que nos conta o novo presidente Carlos Eduardo Pereira, que assumiu o clube no dia 26 de novembro, apenas um dia após a eleição. Já cheio de problemas para resolver, principalmente financeiros, ele três dias depois de ter sido eleito teve uma grande perda, o cachorro Biriba, que já estava com ele há 15 anos. Nesta conversa, Carlos Eduardo Pereira fala sobre vários assuntos. Percebemos que o clube está estagnado, sem poder fazer nada diante do bloqueio e penhora das receitas. A apresentação do novo treinador, Renê Simões, está marcada para esta quarta-feira. Ele que foi escolhido por estar dentro da realidade financeira do Botafogo e deverá ganhar cerca de R$ 70 mil mensais, bem abaixo do que se paga atualmente a um técnico de ponta no Brasil.

Biriba

- Um verdadeiro filho de quatro patas.

Botafogo Atual

- A situação financeira do Clube é caótica. Todas as contas estão bloqueadas e penhoradas.

Jéfferson

- Sobre o Jefferson e outros jogadores só quando conseguirmos liberar as contas do Clube. Não há dinheiro para nada. tudo bloqueado. Temos que apostar em jovens e de baixo custo.

Dankler

- O Dankler tem contrato até o fim de 2016. Com contrato em vigor, só se pode mandar um jogador embora se pagar integralmente.

Fornecedor de Material Esportivo

- Adidas chance zero. Talvez a Puma prorrogue.

Pré temporada

- Depende de dinheiro.

- Apresentação

Não foi marcada ainda pelo Departamento de Futebol.

- Engenhão

Estamos tentando que a Prefeitura libere o Engenhão antes da abertura do Campeonato. Caso contrário, teremos que ver outras opções.

Botafogo perde nos pênaltis para o Cruzeiro e é eliminado do Brasileiro Sub-20

O Botafogo foi eliminado do Brasileiro Sub-20 nesta terça-feira ao perder nos pênaltis para o Cruzeiro. No tempo normal a partida terminou empatada em 1 a 1. O Cruzeiro abriu o placar com um gol relâmpago aos 16 segundos do 2º tempo. E o Botafogo conseguiu o empate de pênalti, cobrado por Jean.

Nas cobranças de penalidades, o Botafogo perdeu por 4 a 3. O goleiro Saulo pegou o primeiro pênalti, Vinicius "Tanque", Fernandes e Leandro converteram, mas Andrade e o zagueiro Emerson desperdiçaram suas cobranças.

Ironia do destino

Só pode ter sido pegadinha da CBF. Não é possível. O adversário do Botafogo na 1ª fase da Copa do Brasil será o Botafogo da Paraíba, justamente o homônimo que o Botafogo deixou de disputar um amistoso este ano. As datas dos confrontos ainda não foram divulgadas.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Miremo-nos no River ou em nós próprios mesmo

O River Plate, da Argentina, foi rebaixado no campeonato nacional em 2011; e, agora, três anos depois, conquistou a Copa Sul-Americana. Nós em 92 saímos de um vice campeonato brasileiro e, sem time, para a próxima temporada, fomos campeões da Conmebol, apesar da má campanha no Brasileiro. E naquele ano o técnico era justamente o “Capita” Carlos Alberto Torres, que se aproximou do clube novamente, com a eleição do Carlos Eduardo Pereira.

O “Capita” teria indicado o novo treinador Renê Simões. Vamos dar um voto de confiança. Renê subiu o Coritiba em 2007, campanha que resultou na publicação de um livro. Tem experiência e pode nos ajudar. Agora é contratarmos, dentro da nossa realidade, jogadores que honrem a camisa gloriosa, que tenham brio, como foi o time de 2003; e que nos permitam voltar à elite do futebol brasileiro. Antes tem o Carioca. Também teremos a Copa do Brasil. Vamos ver.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Brasileiro Sub-20: Botafogo empata com o São Paulo

A equipe sub-20 do Botafogo empatou em 0 a 0 com o São Paulo em partida válida pela 4ª rodada do Campeonato Brasileiro da categoria, realizada na tarde desta sexta-feira no estádio Morada dos Quero-Queros, em Alvorada, Rio Grande do Sul.

Com o resultado, o Botafogo chegou aos 7 pontos e voltou à liderança do seu grupo. Agora, o clube aguarda os resultados dos jogos da última rodada domingo, na qual folgará, para saber se vai se classificar para as quartas-de-final da competição.

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Reformulação geral

As notícias mais recentes do Botafogo dão conta das saídas do técnico Vágner Mancini (até que enfim) e do diretor Wilson Gottardo. Vamos ver qual treinador será contratado. Os nomes ventilados até agora são os de – na ordem de preferência da diretoria: Argel, Guto Ferreira e Eduardo Baptista.

A barca já tem nomes como Dankler (Ufa!), Bruno Corrêa e Yuri Mamute. Também já havia sido informado que iam sair Zeballos e Ferreyra. Ramírez já havia sido dispensado. Bollati parece que também vai embora. Jóbson é carta fora do baralho. Não falam nada sobre Carlos Alberto.

O clube tenta a permanência de Jéfferson. Negocia ainda com André Bahia. Aírton, com contrato em vigor, também deve ficar. Gabriel, claro. Daniel parece que só volta em maio. Os nomes de Régis, Júnior César e Wallyson estão sendo analisados. Rogério, emprestado pelo Náutico, deverá ser negociado com o exterior. Bem, por ora, é isto.

Sem saber se fica no Botafogo, Jéfferson quer conquistar títulos em 2015


Não sei, sinceramente, se foi bom ou ruim esta escolha do Jéfferson como o melhor goleiro do Brasileirão 2014! Se por um lado ameniza um pouco o ano difícil para o clube, o prêmio valoriza ainda mais o goleiro, que já é da Seleção e poderá ter boas propostas para sair. Deve estar sendo pressionado. Em entrevista ao Globo Esporte, foi perguntado se fica no clube: "Vamos ouvir o Botafogo", respondeu. Certamente vai depender da proposta salarial. Ele afirmou o que espera para 2015: "Conquistar títulos"!

Bahia cria personagem com nome Biriba


O Bahia, rebaixado assim como o Botafogo para a Série B, lançou um DVD musical para o público infantil, na expectativa de renovar a torcida. E um dos personagens criados tem um nome relacionado historicamente ao Botafogo, o Biriba, que neste caso não se trata de um cachorro.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Dankler e Yuri Mamute na Bola de Lata da ESPN

O zagueiro Dankler e o atacante Yuri Mamute foram escolhidos como um dos piores jogadores do Brasileirão. Os dois jogadores – esperamos que ex - do Botafogo compuseram a seleção “Bola de Lata”, da ESPN Brasil. Em compensação, o goleiro Jéfferson já havia sido justamente eleito para uma das principais seleções - esta sim dos melhores - do campeonato. 

Recorrendo aos céus


No Dia de Nossa Senhora da Conceição, nesta segunda-feira, 8 de dezembro, data também da fusão do Botafogo de futebol com o Botafogo de regatas, pedimos à santa a qual nosso clube foi consagrado para que interceda por nós. Perdoai as nossas dívidas e livrai-nos dos pernas de pau, Amém!

domingo, 7 de dezembro de 2014

Mais de um mês sem comemorar um gol!

E o último foi contra. Este é o resumo do ano do Botafogo, que terminou melancolicamente neste domingo. Só consegui ver o 1º tempo do empate em 0 a 0 com o Atlético Mineiro. Jogo ridículo, time horrível. Depois preferi ver o Palmeiras, partida mais emocionante! Que 2015 nos reserve bons momentos de alegria e a volta à Série A! Desejo um bom trabalho à nova diretoria. Muita coisa vai precisar ser feita. Um abraço e saudações botafoguenses!

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Escrita

O Botafogo será campeão em 2015!

Não sei do Carioca ou da Série B.

É que toda vez que morre um ator de “Chaves” e “Chapolin”, no ano seguinte o Botafogo é campeão!

Em 1988, se foi Ramón Valdés (Seu Madruga). E em 1989, veio o histórico título invicto do Carioca sobre o Flamengo. 

Em 94, faleceu Raúl "Chato" Padilla, que interpretava o carteiro Jaiminho. E em 95, conquistamos o Brasileiro.

Agora, com a triste partida de Roberto Gómez Bolaños (“Chespirito”), o maior de todos, pelo menos temos a que nos apegar.

domingo, 30 de novembro de 2014

Sugestão de Time Base para 2015

Jéfferson, Régis (Gilberto), André Bahia, Igor Rabello e 6; Gabriel, Andreazzi, 10 e Daniel; Wallyson e 9.

Falta contratarmos um lateral esquerdo incisivo e que vá à linha de fundo, um meia criativo que arme jogadas e um atacante finalizador e goleador.

O que vocês acham? Concordam? Discordam? Em partes?

Dêem sugestões.

sábado, 15 de novembro de 2014

Há uma luz no fim do túnel! A estrela, mesmo solitária, nunca deixará de brilhar!


Depois da terceira derrota seguida e há quatro partidas apenas do fim do campeonato, precisando, pelo menos, de três vitórias para se livrar do rebaixamento, a vontade é de jogar a toalha. E olha que sou bastante fraco. Tanto que recorro à religião. Estou com meu avô internado, mas busco força na fé para acreditar que, em primeiro lugar, meu avô tricolor vai sair dessa e o Botafogo, mesmo que caia, vai sair do fundo do poço em que se encontra, pois como disse o ídolo Nilton Santos há exatos 10 anos, quando o Botafogo lutava para não cair e conseguiu permanecer na Série A: “Ser botafoguense é tolerar e ter a esperança de um dia melhor”. 

O dia melhor agora é a melhora do meu avô, repito, em primeiro lugar, e uma vitória do Botafogo na próxima rodada. Vamos partida por partida. Teremos, obviamente, de secar os adversários, pois não dependemos mais só de nós. Mas, como tem acontecido nas últimas rodadas, os adversários têm tropeçado. O Botafogo encontrou várias pedras pelo caminho e não só tropeçou, como rancou a unha, sangrou. Não quero lamber a ferida. Sou condescendente e tratado até de ingênuo por resistir a desistir. É isto que este time tem de fazer. O técnico que comandou o navio até agora tem de ir até o final. Foi ele que começou o campeonato. E ele é um dos responsáveis pelo possível náufrago, por mais que tenha tentado, de todas as maneiras, desviar do iceberg. 

A barca foi esvaziando aos poucos. Agora quem tem de tomar frente não do timão, porque a equipe é fraca, deve ser quem tem coragem de enfrentar as tempestades. Garotos como este Andreazzi, que foi homem hoje. De personalidade, o único pecado foi querer resolver as coisas sozinho, o que provocou sua contusão. Precisamos de jogadores homens como Jéfferson, que nos defende e é ágil na reposição de bola, com o objetivo de buscar o gol e nos dar a vitória! Não queremos muleques, como Carlos Alberto, que não tem seriedade para vestir a Gloriosa Camisa Alvinegra. Não precisamos agora de Futebol Arte, precisamos de Futebol de Resultado. Precisamos vencer. 

Precisamos de Gabriel, de Marcelo Mattos, até mesmo deste Bruno Corrêa, que em pouco tempo em campo, criou alguma coisa. Precisamos, quem sabe, de Mamute, que é forte, assim como deve ser o Botafogo. Precisamos de André Bahia, que – esse sim – joga como homem, como tem de ser, sério. Até o Dankler tem surpreendido. Precisamos de você garoto Régis, mas precisamos que você vá á linha de fundo, acerte um cruzamento. E precisamos muito de você Jóbson. Cadê seu futebol? Esperamos que volte há tempo. 

Mas se nada der certo. Ou se alguma coisa der errado, o Botafogo seguirá. E nós torcedores estaremos ao seu lado. Independente de quem ganhar a eleição do clube. Independente do técnico do ano que vem. Independente dos jogadores que forem contratados. Independente da divisão em que o time estiver... Vamos continuar sofrendo. Vamos continuar tendo alegrias inesperadas quando estamos quase deixando a paixão de lado. Pois o Botafogo, costumo dizer, é surpreendente. E, quem sabe, ele não está preparando uma surpresa prá gente? Quem sabe o Botafogo não nos prega mais uma peça. Afinal no teatro, merda é sorte.

OPG: Botafogo buscará o bi, novamente contra o Flamengo

O Botafogo reviverá nos dias 19 (quarta-feira) e 22 (sábado) a final do tradicional Torneio (Sub-20) Otávio Pinto Guimarães (OPG) de 2013, na qual se sagrou campeão em cima do arqui-rival Flamengo nos pênaltis. Neste sábado (15), o Botafogo empatou com o Fluminense em 1 a 1 e, com o empate do Vasco, também em 1 a 1, com o Nova Iguaçu, o Botafogo se garantiu na final contra o Flamengo, que venceu o Bangu por 2 a 0.

Botafogo na final do Carioca de Futebol Feminino

A equipe de futebol feminino do Botafogo garantiu a vaga na final do Campeonato Carioca. Neste sábado, goleou mais uma vez, desta feita o Duque de Caxias, pelo placar de 6 a 1. Na final, vai enfrentar o próprio Duque de Caxias no dia 22 de novembro, próximo sábado.

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Loco Abreu completará 700 jogos na carreira nesta sexta


O ídolo e eterno camisa 13 do Botafogo, Loco Abreu, que está para voltar ao clube em 2015, completará nesta sexta-feira (14) 700 jogos na carreira profissional, quando a sua equipe, Rosário Central, enfrentará o Vélez Sarsfield, às 22h30 de Brasília, pela 16ª rodada do Campeonato Argentino. O Botafogo foi o time em que Loco mais jogou.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Clássico Vovô: Botafogo terá maratona de jogos contra o Fluminense neste sábado


Claro que todos estão com a cabeça na partida pelo Brasileirão. Mas no mesmo sábado, o Botafogo enfrentará o Fluminense mais três vezes.

A maratona começa às 9 horas, no estádio Los Lários, do Tigres do Brasil, quando a equipe sub-15 do Bota disputa com o Flu uma vaga na final da Taça Rio. O Botafogo venceu a Taça Guanabara nesta categoria e se sagrará campeão estadual se vencer os dois turnos. Na outra semifinal, os outros dois grandes, Vasco e Flamengo.

Às 11 horas, também no Los Lários, mais uma partida entre o alvinegro e o tricolor, desta vez pela categoria sub-17, que teve o Nense campeão da Taça Guanabara. Este jogo também será válido pela semifinal da Taça Rio. Também na outra semifinal, Vasco e Flamengo. Nas duas categorias, os finalistas serão decididos em partidas únicas.

Às 16 horas, no CT do Fluminense em Xerém, o Fluzão recebe o Fogão, em jogo válido pela última rodada do Torneio Otávio Pinto Guimarães (OPG), conforme explicitado no post anterior.

E, finalmente, às 19h30, no Maracanã, o primeiro dos últimos cinco jogos que vão definir o futuro do Botafogo.

Haja pó de arroz!

OPG: Botafogo empata com o Vasco e fica perto da final

No tradicional Torneio (Sub-20) Otávio Pinto Guimarães (OPG), o Botafogo empatou em 1 a 1 com o Vasco na tarde desta quarta-feira (12), em partida válida pela penúltima rodada da 2ª fase, realizada no Centro de Formação de Atletas (CEFAT), em Várzea das Moças, Niterói.

Com o resultado, o Botafogo chegou aos 8 pontos e manteve a liderança do Grupo E, que tem ainda Fluminense e o próprio Vasco com os mesmos 8 pontos. Na última rodada neste sábado (15), o Botafogo enfrenta o Fluminense, às 16 horas, no CT Vale das Laranjeiras, em Xerém.

Uma vitória deve garantir a classificação do Botafogo para a final, a não ser que o Vasco, que joga fora de casa com o Nova Iguaçu no mesmo dia e horário, vença e ainda tire uma diferença de quatro gols de saldo. Apenas uma equipe de cada grupo classifica-se para a final.

No grupo F, o Flamengo lidera empatado com o Olaria. Ambas as equipes têm 10 pontos, com a diferença de um gol de saldo. O Flamengo recebe o Bangu na Gávea. E o Olaria recebe o São João da Barra na Rua Bariri. Ambos os jogos serão também no sábado (15), às 16 horas.

As finais, entre os vencedores dos grupos E e F, serão realizadas nos dias 19 e 22 de novembro. Em 2013, o Botafogo foi campeão do OPG ao vencer nos pênaltis (8 a 7) o Flamengo na segunda partida das finais, depois de uma vitória para cada lado (2 a 1 e 2 a 3).

domingo, 2 de novembro de 2014

Torcida Bota-Fla

Desde a vitória sobre o Flamengo no sábado retrasado, tenho dito que o rubro-negro, que nos deu uma colher de chá colocando um time misto, se tornou o meu segundo time (Rs).

Mas é sério. Temos de deixar a rivalidade de lado e torcer para o rival, que neste domingo venceu a Chapecoense e já nos ajudou.

O Flamengo enfrenta ainda, nas últimas seis rodadas, três equipes que brigam com o Botafogo para não cair: Coritiba, Criciúma - praticamente rebaixado - e Vitória; e todos no Maracanã.

Vamos Mengão! Contamos com vocês!

Quase tudo dando certo

Terminada a rodada, todos os resultados foram bons para o Botafogo, a não ser seu próprio jogo claro, afinal o Botafogo não fez a sua parte. Mas os tropeços dos adversários diretos na luta contra o rebaixamento deixam as coisas na mesma. O Botafogo pode sair a qualquer momento do Z4.

Projetando a próxima rodada

Sábado (8), às 21 horas, contra o Atlético Paranaense em Volta Redonda é vencer ou vencer! O Botafogo precisa muito da vitória neste jogo. E vai ficar de olho nas outras partidas das equipes que brigam com ele contra o rebaixamento. Confira:

Sábado (8), às 19h30

Coritiba (34) x Fluminense

Domingo (9), às 17 horas

Vitória (34) x São Paulo

Figueirense (36) x Chapecoense (36)

Domingo (9), às 19h30

Cruzeiro x Criciúma (30)

Goiás x Bahia (31)

Derrota previsível

O normal, o que estava no script, era mesmo o Botafogo perder. O adversário era o líder e melhor equipe do campeonato. E vendo a escalação do Botafogo, percebemos o quanto o time é frágil. A derrota ficou ainda mais clara com os dois gols sofridos nos primeiros 15 minutos de jogo.

A equipe voltou para o intervalo com apenas uma mudança. Entrou o peruano Ramírez, com sua habitual apatia, no lugar de Bolatti, um dos mais lúcidos do time. Depois entrou Jóbson, que tentou resolver tudo sozinho e na única chance que teve de frente para o gol, foi incapaz de colocar a bola para dentro.

O time do Botafogo não sabe o que faz com a bola. Quando está com ela fica rodando sem objetividade. Só poderia conseguir seu gol mesmo num gol contra, resultante de boa jogada e cruzamento de linha de fundo do lateral direito Régis.

Vai ser complicado nos livrarmos do rebaixamento, porque nosso time é realmente de Série B. Vamos torcer para termos forças e brigarmos até as últimas rodadas.

Temos três jogos como mandantes, o próximo contra Atlético Paranaense, e mais Figueirense e Atlético Mineiro; um clássico contra o Fluminense, que temos nos dado bem nos últimos anos; e duas partidas fora, contra Santos e Chapecoense, em que tudo pode acontecer.

Vamos ver. Vai ser difícil, mas temos de acreditar.

Botafogo tem tabu em jogos do Brasileirão deste ano transmitidos pela Globo para o Rio

O jogo do Botafogo neste domingo às 17 horas contra o Cruzeiro fora de casa será transmitido pela TV Globo para o Rio de Janeiro. E aí está mais uma preocupação para o torcedor botafoguense. Afinal, o Botafogo perdeu todos os jogos do Brasileirão deste ano que foram transmitidos pela Globo para o Rio. Confira abaixo: 1a rodada - São Paulo 3 x 0 Botafogo 3a rodada - Bahia 1 x 0 Botafogo 5a rodada - Goiás 2 x 0 Botafogo 6a rodada - Grêmio 2 x 1 Botafogo 14a rodada - Atlético-PR 2 x 0 Botafogo 19a rodada - Atlético-MG 1 x 0 Botafogo 21a rodada - Inter 2 x 0 Botafogo

sábado, 1 de novembro de 2014

Dois bons resultados para o Botafogo na abertura da rodada neste sábado

Num dos jogos das 18h30, o Grêmio venceu em casa o Vitória da Bahia pelo placar de 1 a 0, gol contra de Richarlyson no final do 1º tempo. E no jogo das 21 horas, o Corinthians, em casa, conseguiu o empate em 2 a 2 com o Coritiba aos 49 minutos do 2º tempo, depois de estar perdendo por 2 a 0. Com estes resultados, basta ao Botafogo um empate contra o Cruzeiro fora de casa neste domingo para sair da zona de rebaixamento.

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Bahia empata e Botafogo cai uma posição

Em partida isolada da 29a rodada do Brasileirão nesta terça-feira, o Bahia empatou em casa, na Arena Fonte Nova, em 1 a 1 com o Atlético Mineiro e ultrapassou o Botafogo, que com um jogo a menos, caiu para a 18a colocação. O Bahia perdia o jogo até os 39 minutos do 2o tempo - no que era um excelente resultado para o Botafogo - quando chegou à igualdade no placar, somou um ponto e foi a 31.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

La Coruña vive situação parecida com a do Botafogo na Espanha

O La Coruña, da Espanha, time que o Botafogo usou as camisas quando conquistou o título da Taça Terea Herrera em 1996, também vai mal das pernas no Campeonato Espanhol. A equipe, que teve seu auge na década de 90 com os brasileiros Bebeto, Donato, Djalminha e Flávio Conceição, luta mais uma vez contra o rebaixamento. Mesmo com a vitória neste domingo diante do até então invicto Valencia. O La Coruña atualmente está em 15º entre as 20 equipes que disputam a competição. Lembrando que o alvi-anil caiu duas vezes nos últimos anos, em 2010 e 2013. No Espanhol, caem os três últimos colocados.

domingo, 19 de outubro de 2014

Estrela do Norte, do Espírito Santo, divulga novo escudo, inspirado no do Botafogo!

O Estrela do Norte, de Cachoeiro do Itapemirim-ES, atual campeão capixaba, divulgou no Facebook a imagem do que seria seu novo escudo. O distintivo incorpora o escudo antigo no escudo do Botafogo, com detalhes em dourado. O novo escudo, que teria sido "imposto" pela CBF, segundo nota do perfil do clube na rede social, causou polêmica, à medida que muitos torcedores - provavelmente adeptos de clubes adversários do Botafogo no Rio de Janeiro - não aprovaram. Ainda não sabemos ao certo se a mudança é definitiva ou se a divulgação do novo escudo foi para sondar a repercussão.

E o empate até que acabou sendo um bom resultado

Claro que o ideal seria a vitória, mas diante das circunstâncias – saímos atrás no placar e o time deles era perigoso -, o ponto conquistado com o empate em 1 a 1 com o Sport em Volta Redonda acabou sendo um bom resultado. Ainda mais que nossos adversários diretos todos perderam, Bahia e Criciúma no sábado; e Coritiba, Vitória, Chapecoense e Palmeiras neste domingo.

Quanto ao jogo, Jóbson sentiu a falta de ritmo. Mas no primeiro tempo criou uma chance num cruzamento pela direita. Wallyson marcou de falta o gol de empate. Foi o segundo gol consecutivo dele, que tem sido um dos principais jogadores do time. Jéfferson, como sempre, nos salvou novamente. A zaga falhou no gol adversário e não inspirou confiança em nenhum momento. Muito inseguros, Dankler e, principalmente, Matheus Menezes. Tomara que André Bahia volte logo. Rogério já encheu a paciência. Não dá prosseguimento a uma jogada. Gabriel, o formiguinha habitual. E de resto, nada a ser mencionado.

Quarta-feira, às 21 horas, temos um confronto direto com o Coritiba fora de casa. É a chance de afundarmos de vez o adversário e sairmos da zona de rebaixamento à medida que os adversários têm jogos difíceis.

Confiram:

Terça 21h50 - Bahia (30) x Atlético-MG

Quarta-feira

19h30

Corinthians x Vitória (31)

Cruzeiro x Palmeiras (34)

Criciúma (30) x Atlético-PR

21h

Grêmio x Figueirense (35)

22h

Chapecoense (34) x São Paulo

Jobgol, Jobshow, Nego Jobs... Esperamos que ele decida!

sábado, 18 de outubro de 2014

Dois ótimos resultados para o Botafogo na abertura da rodada neste sábado

O final de semana começou bem para o Botafogo. Criciúma e Bahia perderam seus jogos e pararam nos 30 pontos. Neste domingo, temos de secar o Vitória (com 31) que recebe o líder Cruzeiro. Outro jogo que interessa é Figueirense (32) e Coritiba (29). E temos de fazer nossa parte, ganhar o Sport em Volta Redonda. Para saírmos da zona de rebaixamento. Vamos que vamos!

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Fora Gottardo!

O Botafogo, como clube de vanguarda, sempre está à frente dos demais. Até na crise, o Botafogo é mais transparente. Outros clubes também têm problemas com dívidas, mas no Botafogo tudo ganha maior proporção. Nesta sexta-feira, após a goleada sofrida para o Santos nas quartas de final da Copa do Brasil, numa reportagem não assinada, publicada no site Globoesporte.com, o gerente de futebol Wilson Gottardo tenta colocar Jéfferson contra a torcida, ao proferir palavras fortes contra o nosso goleiro. Vi a entrevista de Jéfferson no canal Fox Sports e percebi uma sinceridade no que o nosso maior ídolo atual disse. Este episódio está me parecendo mais uma das tantas atitudes amadoras desta diretoria. Quando Jéfferson foi convocado, a previsão era que ele desfalcasse o time por três partidas. E para isto nós preparamos. Pelo que Jéfferson falou na entrevista, a diretoria e/ou a comissão técnica mudaram de idéia em cima da hora. E o pior, o técnico Vagner Mancini, comentam que a mando do presidente, escalou o Andrey, mesmo o Helton Leite tendo atuado muito bem na última partida. Ainda bem que o Jéfferson não estava no jogo de quinta-feira. Por mais que pudesse evitar alguns gols, poderia ter sua carreira manchado por um jogo fatídico. Tá certo que o Botafogo é muito maior do que o Jéfferson, mas ele hoje é um patrimônio do clube, que nos representa na seleção. Não vamos  nem entrar no mérito de que se ele estava cansado ou não, vide a viagem desgastaste de um dia inteiro. O problema é que sua escalação não estava prevista e ele não se preparou para tanto. Quem é Gottardo, que deixou o Botafogo para ir para o arquirrival Flamengo e brigou com outro ídolo, Túlio, em 95; quem é Gottardo para querer cobrar disciplina, se os jogadores não recebem em dia - pior - estão com vários meses de salários e direitos de imagem atrasados? O Botafogo, que já teve Garrincha, Afonsinho e Paulo César Caju e hoje tem o Jóbson, não combina com militarismo.

O Botafogo é maior que isto tudo

O Botafogo, clube que mais cedeu jogadores para a seleção brasileira, é maior do que a administração atual, que não paga em dia funcionários, jogadores e comissão técnica.

O Botafogo, clube campeão nos três séculos, é maior que um dirigente que deixa de pagar impostos.

O Botafogo, clube que aplicou a maior goleada do futebol brasileiro, é maior que um time que não está à altura de suas tradições.

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Santo de Bagre não faz milagre

O programa Bate Bola, da ESPN, tem um quadro chamado Vestiário em que jogadores e ex-jogadores contam alguma história relacionada à bastidores de vestiário. O convidado do programa nesta quinta-feira (16), dia do jogo decisivo entre Botafogo e Santos pelas quartas-de-final da Copa do Brasil, foi o ex-atacante campeão brasileiro de 95 pelo Botafogo, Donizetti "Pantera Negra"!

Na oportunidade, Donizetti, com extremo senso de bom humor, contou uma história do ex-lateral esquerdo Misso, que era devoto de São Jorge. Donizetti contou que o Botafogo tinha um jogo decisivo contra o Palmeiras em que precisava ganhar e Misso, antes da partida no vestiário, rezou muito para São Jorge. Inclusive, contou Donizetti, que Misso carregava duas bolsas, uma de material esportivo e outra com uma grande imagem de São Jorge e várias velas.

Donizetti, que era o capitão do time, gostava de ficar por último e ser o último a entrar em campo. Foi aí que ouviu Misso pedindo a São Jorge para ele - Misso - fazer uma boa partida. Início de jogo e gol do Palmeiras nas costas de Misso. O jogo continua e mais um gol do Palmeiras em cima do Misso. Fim de 1º tempo. O técnico era Joel Santana, que manda Misso "descansar". Misso recorre novamente a São Jorge, desta vez para reclamar: "Poxa São Jorge, você não me ajudou, desceu do cavalo e ficou nas minhas costas"!

Misso acabou sendo contratado pelo próprio Palmeiras, para onde também foram Donizetti e o meia Pedrinho. Donizetti contou que no Palmeiras, Misso também não jogou nada e a torcida chegou a fazer um caixãozinho para ele. Donizetti disse que falou para Misso discretamente se incluindo para não ofender: "Desiste meu amigo. Nós já estamos velhos e não estamos jogando mais nada".

Botafogo busca terceiro bi do ano no Remo este domingo na Lagoa

O Botafogo está muito perto de quebrar mais um tabu histórico. Após o bicampeonato Brasileiro Sênior e Júnior, o clube pode conquistar pela primeira vez seu segundo título estadual consecutivo em 117 anos da competição esportiva mais antiga em disputa no país.

Campeão em 2013 após 49 anos, o alvinegro lidera o Campeonato Estadual de Remo com 656 pontos, 64 a mais que o Flamengo, e pode garantir a “tríplice coroa” mesmo sem vencer a última regata do ano, este domingo, a partir de 9h, na Lagoa Rodrigo de Freitas.

Com informações do site Remo em Voga.

Vocês sabem qual foi o primeiro estádio do Botafogo?

(Arquivo Sérgio Mello)

O primeiro estádio do Botafogo ficava localizado na Voluntários da Pátria, próximo à Cobal. Nesta foto, o time de 1909. O conhecido Largo dos Leões era o ponto de referência onde os torcedores e jogadores se reuniam para ir ao campo. O Botafogo ficou na Voluntários da Pátria até 2013, quando foi inaugurado o Estádio de General Severiano. Mandou seus jogos, principalmente, no Rio de Janeiro capital ainda no Caio Martins, Niterói, atualmente reservado às categorias de base; no Maracanã, claro, onde joga até hoje; e em Marechal Hermes, desativado. Atualmente as categorias de base têm também um campo no Vale das Moças, em Niterói, para treinos e jogos. O clube ainda está à espera de um CT (Centro de Treinamento). Por enquanto a equipe profissional treina no campo anexo ao Engenhão, que segue interditado, com previsão para ser liberado no final deste ano.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Texas, o Estado da Estrela Solitária!

Vocês sabiam que o estado do Texas, nos Estados Unidos, é conhecido como o "Estado da Estrela Solitária"?


Sim. Isto por causa da bandeira, parecida com a do Chile.



Existem variações adaptadas da bandeira, como a que se parece com a do País.
E outra semelhante à bandeira do Botafogo, com o diferencial das cores serem azuis.
A palavra Texas deriva de Tejas, uma palavra indígena que significa amigos.

sábado, 11 de outubro de 2014

A voz do povo é a voz de Deus

Ufa! Que alívio! Depois de quatro derrotas seguidas - uma pela Copa do Brasil - o Botafogo voltou a vencer. E num jogo draaaamático (!!!), como diria Galvão, contra o nosso freguês dos últimos anos, o Corinthians. Com um a menos desde o início do segundo tempo. Expulsão injusta do Bolatti, que só serviu para aumentar ainda mais o sofrimento típico do botafoguense. Vitória com gol de pênalti do Wallyson, que tem crescido nas ultimas partidas. E aí reside a referência no título da postagem. Grande parte da torcida, já impaciente com Zeballos, pedia a saída do paraguaio sem sangue do time. Outros comentavam que a equipe deveria jogar mais fechada. E foi o que o técnico Vagner Mancini fez. E deu certo. Ganhamos uma sobrevida. Que sirva para animar a equipe para o confronto contra o Santos no meio de semana pela Copa do Brasil, que diferente do que pensam alguns, acredito que o Botafogo não pode deixar de lado. Se não vier a classificação, vá lá, mas daí a poupar o time, visto que não temos um grande elenco, é jogar pelo ralo uma oportunidade de conquistar um título este ano. Prefiro que, assim como aconteceu com Vasco e Palmeiras recentemente, conquistemos um título nacional e inédito e caíamos do que terminarmos o ano melancolicamente.

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Matemática

Um resultado surpreendente e ruim e outro bom para o Botafogo nos jogos desta quinta-feira. A Chapecoense goleou o Inter por incríveis 5 a 0. E o Santos derrotou o Bahia pelo placar mínimo de 1 a 0. Com estes resultados, a tabela com os últimos colocados ficou assim: Sport, 36/ Goiás, 34/ Flamengo, 34/ Figueirense, 32/ Palmeiras, 31/ Chapecoense, 31/ Atlético-PR, 31/ Bahia, 30/ Coritiba, 29/ Vitória, 28/ Criciúma, 27/ Botafogo, 26.

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Muito sofrimento

É, meus amigos, está difícil, está complicado. Mais uma derrota, a terceira seguida. Num dos últimos jogos, um comentarista disse que o Botafogo se acostumou a perder. E é verdade. Num jogo de "18 pontos", como falou o técnico Vagner Mancini, o Botafogo perdeu a chance, em casa, de começar a se recuperar. Neste momento está na lanterna do campeonato. Nesta quinta temos de torcer para Santos e Inter contra Bahia e Chapecoense, respectivamente. O time não dá muita esperança, mas temos de acreditar até o final.

sábado, 4 de outubro de 2014

São Carlito Rocha das Gemadas Milagrosas escreve certo por pernas tortas de Garrincha

O 3º cartão amarelo, levado pelo zagueiro, dublê de lateral direito, e aberração da natureza futebolística, Dankler, é um alento para o Botafogo. 

Na partida deste sábado foi ele que, estabanadamente como sempre, cometeu o pênalti. E depois deixou de acompanhar o adversário e o deixou livre para cabecear e marcar mais um gol. Sem contar, as várias outras falhas e faltas cometidas infantilmente. 

A dispensa de jogadores que estariam fazendo corpo mole, o que é provável visto o bom primeiro tempo que a equipe fez hoje; somada à saída do time - tomara que para nunca mais voltar - deste jogador, pode ser o sinal do começo de uma reação na reta final. 

Faltam 12 partidas e acredito que não vamos cair. 

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

De volta ao Z4

Com a vitória do Palmeiras por 4 a 2, de virada, sobre a Chapeceonse, na noite desta quinta-feira (2), em jogo isolado antecipado da 26ª rodada do Brasileirão, o Botafogo voltou ao Z4, pelo menos até este sábado (4), quando terá um confronto direto dificílimo contra o Vitória fora de casa. Só uma vitória contra o time baiano fará o Botafogo sair do Z4 nesta rodada, à medida que Palmeiras e Chapecoense, os dois logo acima fora da zona de rebaixamento, estão com 28 pontos e um jogo a mais. O Botafogo com um empate chegaria a 27 pontos. Se for derrotado - bate na madeira três vezes - o Botafogo será ultrapassado pelo próprio Vitória, que chegaria a 27 pontos, ficando o Botafogo com os 26 atuais. Mas no melhor dos cenários, uma vitória, poderia levar o Botafogo até mesmo ao 14ª lugar se o Fluminense derrotar o Bahia no Maracanã. Mais abaixo, o Criciúma (24 pts) recebe o Atlético Mineiro; e o Coritiba (23 pts) tem o clássico contra o Atlético Paranaense. Todas as partidas serão no sábado por conta das eleições no domingo.

terça-feira, 30 de setembro de 2014

O auditor era corintiano

Demos sorte. Ou melhor, Sheik deu sorte. Pois não sabemos até que ponto ele fará tanta falta assim, visto que não vem jogando nada. Esperamos que a punição até certo ponto branda sirva de motivação para o jogador. Quanto ao julgamento, como diz o título, um dos auditores do STJD, era corintiano e chegou a tietar Sheik, agradecendo-o pelos gols do título da Libertadores. Sheik foi absolvido da declaração sobre a CBF e pegou quatro jogos por ofensas ao árbitro, assim como o lateral esquerdo Júlio César, que pegou os mesmos quatro jogos pelo mesmo motivo. Lembrando que a punição só vale para o Brasileirão, portanto os dois estão livres para atuar nesta quarta-feira contra o Santos, às 19h30, no Maracanã, pela Copa do Brasil. Como já cumpriram um jogo, Sheik e Júlio César deverão - o clube vai recorrer - desfalcar o Botafogo em três partidas, contra Vitória, fora de casa; Palmeiras, no Maracanã; e Corinthians, na Arena Amazônia, os dois últimos jogos em que também não teremos Jéfferson e Andrey, com as respectivas seleções. Sheik já deveria ser desfalque contra o Corinthians mesmo. Espaço para o garoto Murilo, recém contratado ao Inter. Ou até mesmo para Jóbson, se a situação deste for resolvida. Na lateral, volta Júnior César e é seis por meia dúzia, literalmente.

domingo, 28 de setembro de 2014

Sofrimento até o fim

Por pouco não entramos no Z4 novamente. E não sei se não seria melhor termos entrado para ligarmos o sinal vermelho definitivamente, se é que alguém já não se alertou de que vamos lutar para não cair até as últimas rodadas. Esperava que o Botafogo ganhasse o Grêmio neste domingo para se afastar mais da turma de trás e ir para o 1º confronto das quartas de final da Copa do Brasil contra o Santos quarta-feira, às 19h30, no Maracanã, mais tranquilo. Mas, pelo jeito, vamos já com a cabeça no jogo de sábado, véspera das eleições, às 16h20, contra o Vitória fora de casa, um confronto direto que pode aumentar ainda mais a nossa agonia. No dia 08/10, quarta-feira, às 19h30, no Maracanã, mais um confronto direto, desta vez contra o Palmeirad

Rogério ou Wallyson na frente

A única dúvida do técnico Vagner Mancini para a escalação do time que vai enfrentar o Grêmio neste domingo às 16 horas no Maracanã está entre Wallyson e Rogério na frente, jogando ao lado de Emerson Sheik. O restante do time deverá ser o mesmo que venceu o Goiás quinta-feira, com Dankler improvisado na lateral direita, à medida que Edílson continua de fora machucado. Na lateral esquerda, Júlio César, ao que parece, recuperou a vaga de titular. O adversário está há sete jogos sem levar gol. Na lateral esquerda, o veterano Zé Roberto. E na frente o perigoso Barcos. Vamos torcer!

sábado, 27 de setembro de 2014

Com um olho no gato e outro no peixe

O único jogo que interessava neste sábado acabou com um bom resultado, empate entre Chapecoense e Criciúma. A Chape jogando em casa, na Arena Condá, saiu na frente no clássico catarinense, mas o Tigre buscou a igualdade no placar com Souza, ele mesmo, o "Caveirão". O empate segurou a Chapecoense, que parou nos 28 pontos e pode ser ultrapassada pelo Botafogo, se vencermos o Grêmio neste domingo, às 16 horas, no Maracanã. Dependendo da combinação de resultados - o Atlético Paranaense não pode vencer o Corinthians e o Figueirense tem de perder para o Palmeiras - podemos chegar nesta rodada ao 12o lugar. Se bem que no jogo do Palmeiras, outro resultado também pode interessar, assim como no jogo do Bahia com o Flamengo. O ideal seria que o Bahia, que tem o mesmo número de pontos do Botafogo atualmente (26) perdesse ou ao menos empatasse. Mas sabemos que é uma situação difícil torcer para o Flamengo. Pois então, qualquer resultado nesta partida é aceitável. Todos os seus jogos deste domingo interessam, tanto os das 16, como o das 18h30.

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Aírton joga

Segundo informações do Twitter do repórter Thiago Veras, da Rádio Tupi, repercutidas no site FogãoNet, o Botafogo conseguiu um efeito suspensivo para Aírton e o jogador está liberado para enfrentar o Goiás, daqui há pouco no Maracanã.

Time para hoje

O técnico Vagner Mancini deu uma oportunidade a Jóbson no treino. E a esperança do Botafogo, nosso novo camisa 10, pode ser relacionado para o jogo desta quinta-feira contra o Goiás, às 19h30, no Maracanã. Outro que pode voltar é o desacreditado Carlos Alberto, mas que num lance pode decidir uma partida e é importante que seja uma opção no banco. Emerson Sheik, que teve o julgamento marcado para segunda-feira (29), poderá atuar, tanto nesta quinta, como domingo contra o Grêmio. Por outro lado, Aírton foi punido e ficará de fora. Bolatti, que foi poupado do treino de terça, deve permanecer no time titular. Edilson, que está fazendo muita falta, provavelmente continua de fora. O time deverá formar com: Jéfferson; Dankler, Bolívar, André Bahia e Júnior César; Gabriel, Bolatti, Ramírez e Zeballos; Wallyson e Sheik.

Atualização: O clube ainda tenta um efeito suspensivo para Aírton jogar. Se ele não puder jogar, entrará em seu lugar Rodrigo Souto, já que Bolatti está machucado. E Jóbson e Carlos Alberto realmente ficarão como opções no banco.

Vitória para sair do Z4

Com os resultados dos jogos desta quarta-feira - dois bons, derrotas do Coritiba e do Criciúma; e três ruins, vitórias de Bahia, Chapecoense e Figueirense - o Botafogo voltou, ao menos até esta quinta, para o Z4. Mas com uma vitória contra o Goiás no Maracanã, fica fora da zona do rebaixamento, já que o Bahia tem 26 pontos e seis vitórias e se o Botafogo ganhar vai ao mesmo número de pontos, com uma vitória a mais. Outro jogo importante da rodada é Palmeiras e Vitória. Nesta partida, qualquer resultado pode ser considerado favorável.

sábado, 20 de setembro de 2014

Com as bençãos de Nilton Santos e Criciúma

Minutos antes do jogo chega uma mensagem do Maurício pelo WathsApp perguntando sobre o samba de 89. Explico: No lançamento do livro do amigo PC Guimarães semana passada em General Severiano, conheci o ídolo do Botafogo, autor do gol do título que acabou com um jejum de 20 anos. Comentei com ele que a música, Samba do Senta, que tocava no som ambiente do evento era de autoria minha. Ele gostou tanto que pediu que eu fizesse uma sobre 89.

Chego à casa dos meus pais e a partida já havia iniciado há um minuto. Ouço uma voz grossa e percebo que é ele, Paulinho Criciúma, quem está comentando. O Botafogo tem uma história com Criciúma, a cidade. Na Taça Brasil de 68, que só acabou em 69, com o Fogão campeão, o time da estrela solitária teve um embate com o Metropol, equipe da cidade catarinense. Os detalhes vocês podem pesquisar na internet. O que ficou de folclore foi que o Metropol, eliminado pelo Botafogo, depois de ser goleado, ganhar um jogo, ver um jogo interrompido e marcado para o dia seguinte, no qual não pôde comparecer, pois bem, o Metropol, de Criciúma, teria jogado uma praga no Botafogo, semelhante à que Arubinha, do Andaraí, jogou no Vasco. E este seria o motivo do Botafogo ter ficado 20 anos sem conquistar um título oficial.

Mas quanto ao jogo deste sábado, tem mais um fato curioso. Apareceu no estádio um senhor muito parecido com o Nilton Santos. E foi para ele, Nilton Santos, que eu rezei quando Zeballos partiu para cobrar o pênalti resultante em boa jogada de Wallyson após pela saída de bola de Jéfferson. O paraguaio bateu bem e fez. Antes, o Botafogo havia levado uma bola na trave. No que minha irmã, que assistia ao jogo comigo, meu pai e o cachorro Biriba, comentou: “É, o Botafogo hoje está com sorte”.

Sim, sorte porque o garoto Sidney, que estava perdido em campo e já havia levado o cartão amarelo no 1º tempo, voltou para o 2º tempo e não foi expulso. Lembrando que nos últimos jogos, o Botafogo sempre teve um jogador expulso no início do 2º tempo. Sidney acabou sendo substituído discretamente quando o Botafogo sofreu o gol de empate, em outro pênalti, cometido pelo argentino Bolatti, que não viu o adversário antecipar-se a ele, errou o chute e derrubou-o na área. Penalidade bem cobrada pelo veterano Paulo Baier, de quase 40 anos, que adora marcar contra o Botafogo.

O Criciúma ainda teria um gol mal anulado, do mesmo Paulo Baier, que estava em posição legal, mesma linha, ou até mesmo atrás. André Bahia foi esperto, recuou e deixou Paulo Baier à frente, depois da bola sair do pé do adversário. E, ainda bem, o bandeirinha marcou, compensando os erros recentes contra o Botafogo. Empate fora de casa, mas a pontuação ainda é muito aquém. Apenas um ponto no segundo turno. Pelo menos encerramos a série de derrotas seguidas. Teremos dois jogos consecutivos no Maracanã, quinta, às 19h30, contra o Goiás; e domingo, às 16 horas, contra o Grêmio. Hora de nos recuperarmos para chegarmos mais tranquilos e com mais apoio da torcida para o 1º confronto contra o Santos pela Copa do Brasil, dia 1º de outubro, também no Maracanã.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Nos últimos 10 jogos, Emerson não atuou em seis

Vasculhando súmulas recentes de jogos do Botafogo é fácil chegar a uma breve estatística sobre Emerson "Sheik". O time entrou em campo 23 vezes desde a estreia dele. Desse total, ficou de fora em oito partidas (sete longe do Rio de Janeiro). Das últimas 10 apresentações da equipe, não atuou em seis. Nas 15 oportunidades em que vestiu a camisa alvinegra, marcou seis gols, levou oito cartões amarelos e contabiliza ainda a expulsão de ontem. Soma, pelo menos, cinco polêmicas desde quando foi contratado. A primeira delas antes mesmo de entrar em campo: no dia em que o time estreava no Brasileirão - e era derrotado pelo São Paulo (3x0) -, tirou fotos a bordo de um iate. Em sua quinta apresentação, tentou agredir um segurança do Grêmio após o apito final. No confronto contra o Palmeiras, bateu boca asperamente com o zagueiro Lúcio e questionou a sexualidade do companheiro de profissão em uma entrevista no intervalo. No Maracanã, diante do Cruzeiro, deu uma entrada violenta no volante Lucas. Na noite desta quarta-feira, ao ser expulso, detonou publicamente a CBF.

O histórico de Emerson no Botafogo:

22ª Rodada - Bahia (Maracanã) - jogou / fez dois gols / cartão vermelho
21ª Rodada - Internacional (Porto Alegre) - não jogou
20ª Rodada - São Paulo (Brasília) - não jogou
19ª Rodada - Atlético Mineiro (Belo Horizonte) - não jogou
Copa do Brasil - Ceará (Fortaleza) - jogou / cartão amarelo
18ª Rodada - Santos (Maracanã) - jogou / cartão amarelo
Copa do Brasil - Ceará (Maracanã) - jogou
17ª Rodada - Chapecoense (Maracanã) - não jogou
16ª Rodada - Figueirense (Florianópolis) - não jogou
15ª Rodada - Fluminense (Brasília) - não jogou
14ª Rodada - Atlético Paranaense (Curitiba) - jogou / cartão amarelo
13ª Rodada - Cruzeiro (Maracanã) - jogou / cartão amarelo
12ª Rodada - Flamengo (Maracanã) - jogou / cartão amarelo
11ª Rodada - Coritiba (Volta Redonda) - não jogou
10ª Rodada - Sport (Recife) - jogou
9ª Rodada - Corinthians (São Paulo) - não jogou
8ª Rodada - Palmeiras (Presidente Prudente) - jogou / cartão amarelo
7ª Rodada - Vitória (Macaé) - jogou / fez um gol / cartão amarelo
6ª Rodada - Grêmio (Caxias do Sul) - jogou / cartão amarelo
5ª Rodada - Goiás (Juiz de Fora) - jogou
4ª Rodada - Criciúma (Maracanã) - jogou / fez dois gols
3ª Rodada - Bahia (Feira de Santana) - jogou
2ª Rodada - Internacional (Maracanã) - jogou (estreia) / fez um gol

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Clip Oficial do Samba do Senta



Foi em General Severiano que aconteceu

Essa história você precisa saber

E não vai mais esquecer

(BIS)



No Botafogo, Heleno de Freitas

O Flamengo tinha Zizinho

Mas quem marcou o gol polêmico foi o Geninho

Os rubro negros alegaram que a bola não entrou

Mas o homem do apito não teve dúvida e o gol validou



O dirigente urubu chamou seu capitão

Jaime de Almeida Pai

E determinou:

Todo mundo no chão (5x)

E a galera alvinegra gritou

Senta prá não apanhar de mais

Não teve jeito, o jogo acabou

5 a 2 pro Fogão

Essa foi demais (4x)

Quá, quá, quá, quá, quá, quá

Essa foi demais


Refrão:

O Flamengo sentou, ô, ô!

E eu vou te contar, iaiá!

Pior que chororô, ô, ô!

Foi o Flamengo sentar, iaiá!

(Bis)

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Jóbson: esperança de dias melhores

Desde semana passada que estava querendo falar sobre isto aqui. E hoje não é que recebo uma ligação do querido amigo Dudu, grande botafoguense, me pedindo para escrever sobre o Jóbson? Para Dudu, o Botafogo deveria parar de fazer doce e reintegrar o Jóbson. Para a minha alegria e também a de Dudu, hoje sai a notícia de que Jóbson foi reintegrado ao elenco do Botafogo. Comentávamos eu e Dudu que Jóbson é o jogador que o Botafogo precisa. Rápido, conclui bem a gol. Na semana passada estive em General Severiano e conheci o grande Márcio Guedes, que comentou a mesma coisa. O Botafogo deveria dar uma oportunidade ao Jóbson, que já nos livrou de um rebaixamento em 2009. E, agora quando as coisas começam a ficar complicadas, pode ser nossa salvação! Comentei com o Márcio Guedes que problemático por problemático já temos o Carlos Alberto e o Emerson, que além de tudo são dois chinelinhos. Dudu citou também o fato de Jóbson ter identificação com o Botafogo, o que facilita o apoio da torcida. Vamos ver se dá certo. Mais uma oportunidade para o Jóbson. E um alento para o Botafogo neste momento tão difícil.

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Elocubrações

Estou vendo muitos torcedores comentarem sobre o fato do Botafogo ter vendido o jogo para Brasília, inclusive o técnico Vágner Mancini, e atribuindo a isto a nossa derrota ontem. Não concordo. O São Paulo tinha maioria no estádio, provando o que adiantou Juca Kfouri no Linha de Passe da ESPN segunda-feira, e se sentiu em casa. A maior parte da torcida do Botafogo estava atrás do gol à esquerda das cabines de imprensa. O São Paulo jogava e deixava jogar, permitindo um jogo aberto, daí o Botafogo conseguiu a virada na pressão. Mas prá mim o determinate para o revés foram:

1º - As falhas do goleiro Andrey. Mas não o culpo, pois é novo. Outros goleiros também poderiam levar aqueles gols. A lamentar a ausência de Jéfferson – que pode ficar de fora da segunda partida decisiva das quartas da Copa do Brasil. Afinal, Jéfferson dificilmente levaria aquele dois gols, o que não significa que em algum momento do jogo o São Paulo, com seu bom toque de bola, não conseguisse a virada.

2º - Os gols perdidos por Wallyson, no fim do 1º tempo e no início do 2º. Pelo menos um deles, principalmente o 2º deveria ter feito. No 1º, tinha Aírton sozinho ao seu lado e poderia ter tocado a bola para o companheiro marcar. Foi fominha como sempre. No 2º, dava até para driblar o goleiro. E quem deu o belo passe? Aírton, que logo depois se desesperaria, pisaria na cabeça de Pato e seria expulso.

3º - A expulsão de Aírton citada em cima também foi determinante. Mas foi a gota d’água. Como explicitei, ele participou dos dois lances desperdiçados por Wallyson, que também pode ser descontado pelo fato deste ter cobrado os dois escanteios que resultaram nos gols do Botafogo. O que temos é de entender as falhas humanas. E que os jogadores não querem errar.

Num dos gols levados por Andrey, vimos André Bahia lamentar. A gente sabe que isto quebra a confiança. Mas é bom para baixar a bola do garoto, que depois da boa atuação contra o Atlético já tinha gente o exaltando. Vamos com calma.

Emerson Sheik deve ficar de fora de novo do jogo de domingo. Eita chinelinho. Voltam Bolatti* e Ramírez, que cumpriram suspensão. Vamos ver que time Mancini colocará em campo. O Inter vem mal, com Abel ameaçado. Será um jogo para ser controlado. Não tomar o gol e impacientar a torcida deles.

*PS: Esqueci que o Bolatti é vinculado ao Inter. Portanto o jogador ainda vai depender de liberação do clube gaúcho para poder atuar pelo Botafogo domingo.

Um último detalhe: Voltando ao jogo de ontem, a destacar a boa arbitragem de um árbitro estreante. Quando vai mal a gente fala, mas quando vai bem temos de elogiar.

Goleiro falha e com um a menos, Botafogo não resiste ao São Paulo

O Botafogo faz uma campanha irregular no campeonato. No pós Copa, depois de vir ganhando um jogo e perdendo outro, com um empate com o líder Cruzeiro no meio; e após duas vitórias seguidas, a equipe sofre o segundo revés consecutivo. No domingo terá fora de casa o Inter em crise.

Sobre o jogo desta quarta, quando viu-se as escalações deu para perceber o disparate de qualidade entre os dois times. Por mais que o São Paulo seja mais qualificado mesmo do meio para frente. Foi o que se viu com a zaga deles batendo cabeça a todo momento.

O jogo no 1º tempo foi aberto. O São Paulo deixava o Botafogo jogar e abriu o placar. O Botafogo conseguiu a virada com dois gols resultantes de boas cobranças de escanteio de Wallyson. Mas duas falhas do goleiro Andrey permitiram a revirada do São Paulo.

No início do 2º tempo, Wallyson teve a segunda chance cara a cara com Rogério Ceni e desperdiçou novamente. Com a expulsão de Aírton o que se viu foi o São Paulo tocar a bola com certa facilidade, chegando a dar até olé. O Botafogo ainda tentou, mas sofreu o quarto gol.

Vídeo Reportagem do Site Oficial do Clube utiliza Samba do Senta como fundo musical



O Samba do Senta, de minha autoria, foi utilizado como fundo musical na vídeo reportagem do site oficial do Botafogo sobre o lançamento do livro "Jogo do Senta: A Verdadeira Origem do Chororô", de Paulo Cezar Guimarães. O evento ocorreu na noite de terça-feira em General Severiano e também teve cobertura do Sportv. (aqui)

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Dois presidenciáveis declaram-se botafoguenses

O torcedor do Botafogo tem bons motivos para votar em dois nanicos, como são chamados os candidatos de partidos pequenos. É que dois dos presidenciáveis se declararam botafoguenses. O já figurinha carimbada Levy Fidelix e Eduardo Jorge.

Sheik chinelinho

Ao que tudo indica Sheik ficará de fora de mais um jogo do Botafogo. O problema agora alegado é nas amídalas. Faça-me o favor. Sheik teria viajado com a delegação para Brasília, mas teria voltado ao Rio. Típico chinelinho. Do Carlos Alberto nem falo mais nada. E ainda querem falar do Jóbson.

Definidos datas e horários dos jogos das quartas da Copa do Brasil

A CBF definiu as datas e os horários dos confrontos das quartas de final da Copa do Brasil. O Botafogo joga a primeira partida contra o Santos no Maracanã no dia 1º de outubro, às 19h30. E decide fora no dia 16, uma quinta-feira, às 20h30. O Botafogo deverá ter o desfalque de Jéfferson, que deverá ser convocado para amistoso da seleção contra o Japão em Cingapura no dia 14.

Informações preliminares colhidas no evento de ontem

Os escritores Paulo Marcelo Sampaio, do Blog Arquiba Botafogo; e Rafael Casé, que juntos escreveram “21 depois de 21”, sobre o histórico título de 89, planejam o lançamento de uma biografia sobre Carlito Rocha das Gemadas Milagrosas, que foi goleiro e presidente do Botafogo e era o “dono” do cachorro mascote da sorte Biriba. Casé também é autor da biografia de Quarentinha.

O ídolo Maurício 89 será o próximo homenageado no muro do Botafogo, que fica em frente a General Severiano. Maurício terá sua imagem pintada e eternizada no tradicional painel que já tem craques como Garrincha, Nilton Santos, Jairzinho; e ídolos recentes como Túlio Maravilha, Loco Abreu e Jéfferson. Homenagem justíssima em tempo.

Lançamento do Livro "Jogo do Senta" bastante prestigiado

Evento na sede do clube teve a presença de jogadores de várias gerações e torcedores ilustres
Com o autor, meu amigo, Paulo Cézar Guimarães
Com os escritores Paulo Marcelo Sampaio e Rafael Casé

Com o colunista do Jornal "O Dia", Márcio Guedes.

Com Túlio Guerreiro.

Com Maurício, autor do gol do título de 89

Com Adalberto, goleiro campeão carioca de 1957

E eu já acabei de ler o livro e recomendo. Posso adiantar que o Flamengo não só sentou há exatos 70 anos, como ficou sendo gozado por diversos anos anos pelas torcidas adversárias, que sempre que o time entrava em campo gritavam "Senta, senta!". Depois de sentarem em 44, os jogadores do time da beira da Lagoa, dois anos depois, abandonaram o campo após estarem perdendo para o próprio Botafogo. Definitivamente os sentões não sabem perder. Depoimento de Maurício Menezes na fila para os autógrafos. "As pessoas falam sobre Fla-Flu, Flamengo e Vasco, mas a rivalidade mesmo é Flamengo e Botafogo". E eu completo: Não é à toa que é chamado o clássico da rivalidade.

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Contra o time da moda

Os termos do momento são “modinhas” e “coxinhas” e apesar do Cruzeiro ser disparado o melhor time do campeonato, os comentaristas têm apontado o São Paulo como a equipe que pratica o melhor futebol no Brasil na atualidade.

Criticam também o fato do Botafogo mandar o jogo num campo neutro, alegando que os tricolores paulistas têm grande torcida em Brasília e um deles, Juca Kfouri, chegou a afirmar que o São Paulo terá até mais torcedores que o Botafogo no estádio.

O Botafogo deverá ter as voltas de Aírton e Sheik. Realmente, o São Paulo tem bons jogadores como Kaká, Ganso, Luís Fabiano. Mas o Botafogo já provou que supera adversidades e surpreende quando menos esperamos.

domingo, 7 de setembro de 2014

Prejudicado pela arbitragem

O comentarista de arbitragem da Globo, Gaciba, disse que o árbitro do jogo deste domingo não influenciou em nada o resultado. Como não influenciou? Se ele deu um cartão amarelo para um jogador do Botafogo num lance normal, o que ocasionou a expulsão do jogador numa jogada mais forte logo no início do 2º tempo. Não bastasse deixar o Botafogo com um jogador a menos, deixou de dar uma falta claríssima para o Botafogo. E no lance seguinte, o Atlético fez o seu gol. Claro que o Botafogo criou pouco. Como falou o Gabriel no intervalo, a equipe fazia uma boa partida defensivamente. Passou a procurar o jogo depois que levou o gol.

Rogério saiu machucado para a entrada de Yuri Mamute, que também foi substituído no 2º tempo, entrando Ferreyra em seu lugar. Wallyson fez uma boa partida, arriscando as únicas finalizações do time, mas pecou nos arremates a gol, principalmente num lance no finzinho. Bolatti se apresentou um pouco para o jogo, mas perde muitas bolas. Ramírez sumido. Andrey não comprometeu. Surpresa a boa atuação de Júnior César, que conhece o campo. André Bahia seguro. Bolívar discreto como sempre. Zeballos saiu para a entrada de Rodrigo Souto depois da expulsão de Dankler. Final Atlético-MG 1 x 0 Botafogo.

Time terá Wallyson, Rogério e Zeballos na frente

O atacante paraguaio Zeballos, recuperado de contusão, volta ao time no jogo deste domingo, às 16 horas, contra o Atlético-MG, no estádio Independência. Ele formará o ataque com Wallyson e Rogério. Sheik, com dores musculares, fica novamente fora. "Tanque" Ferreyra, que era cotado para ser titular, fica como opção no banco. Na lateral direita, com Edílson suspenso, Dankler será improvisado.

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Ao sabor da vitória

Depois da incrível vitória de ontem, aí vai novamente uma singela homenagem ao Botafogo de todos nós.

Em preto e branco

Não interessam roupas, livros e anseios;
Não quero conversar, ouvir e não leio.
Não importa degustar novos amores;
Nem reviver protagonismo ou rancores.

Desprezo ruas, automóveis, casas e casais;
Ignoro empregados, patrões, paletó e aventais.
Se é líquido, ao vivo, sólido ou gravado;
Real, sincero, criativo ou sugestionado.

Hoje, só hoje, tenho apenas um pensamento;
É vistoso, alegre, refrescante como o vento.
Hoje quero avistar torcida, saborear o jogo;
Hoje, minha gente, só quero saber do Botafogo.

André Bahia sabia

André Bahia sabia. Nos dois primeiros gols que o Botafogo levou, foi ele quem foi no fundo das redes buscar a bola. Como Didi em 58. Foi André Bahia que no gol de pênalti, não deixou Andrey pegar a bola e chutou para a frente. No segundo gol, lá estava ele de novo, para levantar o nosso moral. No terceiro parecia que não tinha jeito. André Bahia levou às mãos à cabeça. Parecia desespero, mas ele conversava com o além.

Coube ao peruano “Cachito” Ramírez fazer o gol do empate em rebote do goleiro de chute de Wallyson. Agora era “Cachito” que pegaria a bola nos fundos das redes e chutaria para a frente. Eis que além do tempo, surge do além o zagueiro com alma de atacante, que domina a bola e chuta de canhota para o fundo das redes! Gol do Botafogo! Gol da Vitória! Gol da Classificação! André Bahia sabia. Todos nós devíamos saber. Que o Botafogo é Imortal!

Eu rezei

Eu pedi a Deus. Eu rezei para Nossa Senhora da Conceição. Eu rezei para Santa Terezinha das Rosas. Eu rezei para São João Batista. Padroeiros do Botafogo. Perdão para quem não acredita. Eu clamei a São Carlito Rocha. Eu clamei a São Manuel dos Santos Anjo das Pernas Tortas Garrincha. Eu clamei para Santo Heleno de Freitas. Eu clamei para Nilton de Todos os Santos.

Eu recorri aos céus, até ao inferno. Não cheguei a fazer pacto com o diabo, mas estive perto. Eu joguei praga para o Botafogo acabar. Mas eu fiz de tudo para não acabar o meu amor pelo Botafogo. Eu fui até a última gota de sofrimento. Eu gritei. Eu custei a acreditar. Eu me arrepiei. Eu chorei. De emoção. De alegria. De felicidade. De orgulho.

Obrigado meu pai por me fazer Botafogo!

Na terça-feira passeando pelo Facebook ao lado de minha filha Luiza, de cinco anos, apareceu uma imagem de um vídeo do Botafogo. Tratava-se de um vídeo de despedida do Dória. Minha filha falou: Pai, perai que eu quero ver este vídeo. Ela viu o vídeo, eu falei com ela que Dória tinha ido embora, ela perguntou: Pai, e o "Tanque"? Ali eu percebi que realmente Luiza é Botafogo!

Ao perguntar pelo atacante argentino Ferreyra, Luiza procurava uma referência. No meio da conversa, já tínhamos comentado sobre Jéfferson. Falei com ela que Jéfferson estava na seleção. E ela retrucou: Então Jéfferson voltou para o Brasil? Ela ainda não entende que um jogador pode servir ao seu país, sem precisar sair do clube.

O que Luiza procurava era um ídolo para ter motivos para torcer para o Botafogo. Depois de Loco Abreu e Seedorf, o Botafogo ficou órfão de uma estrela que incentivasse os torcedores. Jéfferson é um craque, mas por jogar no gol acaba não representando o que a torcida espera, que é alguém para levar o time. Torcer para goleiro é difícil.

Nesta quarta-feira quando o Botafogo estava sendo eliminado da Copa do Brasil, lamentávamos, meu pai, minha irmã e eu, a falha do goleiro Andrey, que saiu errado da meta e permitiu o gol do adversário. Por diversas vezes repetimos meu pai, minha irmã e eu: O que será do Botafogo sem Jéfferson?

Pobres de nós mortais em subestimar o Botafogo. Subestimar a força deste clube Glorioso! Falei de estrelas, mas para que mais estrelas se já temos uma linda a brilhar no nosso escudo, o mais belo do mundo, e a iluminar nossos caminhos? Como disse Gabriel: Aqui é Botafogo! Tem de respeitar.

Luiza já está dormindo, mas pela manhã não vou contá-la em detalhes o que aconteceu no Castelão. Não foi conto de fadas. Vou vestir a camisa alvinegra com orgulho. Porque criança aprende com o que a gente faz e não com o que a gente fala.

Júlia na barriga de Nilcea, prestes a nascer, se Deus quiser, também vai ter esta honra de torcer para o time da Estrela Solitária. O que eu vi ontem, em 33 anos de vida e mais de 20 de futebol, foi incrível. Uma prova de que não devemos desistir do Botafogo.

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Vídeo promocional do lançamento do livro "Jogo do Senta", de PC Guimarães

Lançamento oficial dia 9 de setembro, próxima terça-feira, a partir das 19 horas, no Salão Nobre de General Severiano. Com direito a um debate-papo sobre o Clássico da Rivalidade (Botafogo vs Flamengo ou Flamengo vs Botafogo - como queiram) com os jornalistas Marcio Guedes e Roberto Assaf.

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Feijão do Fogão dia 18/10 em Macaé

O Feijão do Fogão, evento do Projeto Botafogo Sem Fronteiras, será realizado em Macaé no dia 18 de outubro, um sábado. Na oportunidade, será lançado o livro "Jogo do Senta - A verdadeira origem do chororô", de Paulo Cézar Guimarães. Mais detalhes em breve.

sábado, 30 de agosto de 2014

Bons resultados

Neste sábado, dois bons resultados para o Botafogo na luta contra o rebaixamento. Dois adversários diretos, que poderiam passar o Botafogo nesta rodada, Palmeiras e Chapecoeonse, perderam seus jogos. O que garante o Botafogo por mais uma rodada fora do Z4. É o que temos para este ano.

5 anos do blog

O Blog Estrela Solitária no Coração completa neste dia 30 de agosto cinco anos. Já falamos aqui, mas não custa lembrar que o blog foi criado mediante uma ideia minha quando o Álvaro Marcos sugeriu que tivéssemos um blog juntos, à medida em que nós, os dois botafoguenses, já escrevíamos sobre futebol nos nossos blogs. E esta conversa surgiu num show de rock de outro botafoguense, o cantor Reubes Pess, que chegou a colaborar aqui ao menos uma vez.

Em cinco  anos de história, o Botafogo passou por poucas e boas. Lutamos contra o rebaixamento em 2009, o que gerou uma promessa do Cássio Peixoto para nos livrarmos. Promessa esta para Santa Rita de Cássia, que foi cumprida pelo Cássio, com a ajuda do Álvaro e do Fabiano Seixas, o Sepé. A ida à pé até Santa Cruz serviu também para agradecer pelo título carioca de 2010, ano em que comemoramos ainda a primeira convocação do Jéfferson para a seleção.

Em 2011 conquistamos o Carioca Sub-20, com o time que revelou Vitinho, Jádson, Gilberto, Cidinho, Jéfferson Paulista e Andrey. Em 2012, a saída de um ídolo, Loco Abreu, e a chegada de outro, Seedorf, que marcou época. Em 2013, mais um título carioca, com Seedorf, o redentor Rafael Marques, Fellype Gabriel, entre outros. E a vaga na Libertadores.

Em 2014, só temos para comemorar até agora o título do Carioca Sub-20, que revelou o zagueiro Igor Rabello, que também já foi campeão de um torneio com a seleção brasileira, ao lado de outro jogador do Botafogo, Yuri "Mamute". Ainda em relação à seleção, podemos comemorar o sucesso de Dória, que como capitão, já levantou duas taças. Bem, é isto...

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Da China, ex-atacante do Botafogo, Elias, torce para o antigo clube

O atacante Elias, que teve uma boa passagem pelo Botafogo em 2013, tendo marcado 10 gols, alguns deles muito importantes, como o golaço de meia bicicleta na vitória contra o Criciúma fora de casa, está jogando na China. Mas o atleta não esquece o clube onde teve maior visibilidade. De família botafoguense, Elias mostrou seu amor pelo time da estrela solitária ao postar numa rede social seu apoio à equipe.

E o Botafogo foi Botafogo

O Botafogo entra em campo e eu ainda estou no Facebook. Minha irmã botafoguense Fernanda está on-line. E eu a chamo no bate papo para perguntar se ela não virá para a casa dos nossos pais para assistir ao jogo. Ela diz que está chovendo, mas vem assim mesmo. Logo no início da partida o Botafogo leva o primeiro gol após Jéfferson intercepetar a bola por duas vezes. O goleirão do Botafogo já havia feito outras duas belas defesas há poucos minutos. Meu pai Fernando chega do serviço e diz que vai ver se dá sorte ao Botafogo. Não tem jeito. No final do 1º tempo, o segundo gol do adversário. Minha irmã diz: "Está difícil ser Botafogo este ano". No intervalo, otimista, falo com meu pai: Vamos virar. Ele não acredita. Começa o 2º tempo. E eu peço a todo momento: Pelo menos um golzinho, pelo menos um golzinho. Que sai dos pés de Edílson. O lateral adversário, que já havia feito os dois cruzamentos para os dois gols, se joga na área e o juiz marca erroneamente o pênalti. Eu digo: "Pênalti mal marcado não entra". E Jéfferson defende. E a saga de ser Botafogo continua. Um tanto quanto contente por ao menos ver um golzinho do meu time. Mesmo que meu pai não acredite na classificação. Mas por mais um dia fui Botafogo.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Tudo indica que Ferreyra será o parceiro de ataque de Sheik nesta quarta

As últimas informações da Rádio Globo Rio dão conta de que o técnico Vágner Mancini tem apenas uma dúvida para o time que vai enfrentar o Ceará no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil nesta quarta-feira (27), às 22 horas, no Maracanã.

Com a contusão de Daniel e a volta de Emerson Sheik, mediante efeito suspensivo, a dúvida é no ataque - quem será o parceiro de Sheik. "Tanque" Ferreyra é o mais cotado para assumir a vaga, com Yuri "Mamute" também com chances e Wallyson correndo por fora. Aírton, que também era dúvida, está confirmado na partida.

Portanto o time deverá formar com: Jéfferson, Edílson, Bolívar, André Bahia e Júnior César; Aírton, Gabriel, Zeballos e Ramírez, Sheik e Ferreyra (Yuri/Wallyson).

sábado, 23 de agosto de 2014

Sorte e Alívio

O Botafogo desta vez cumpriu seu papel e venceu em casa um jogo contra um time pequeno. Um a zero sofrido diante da Chapecoense no Maracanã com um bom público (para o Botafogo), quase 20 mil pessoas. Golaço do peruano Ramírez. Aí está o primeiro item de sorte no jogo deste sábado. Por mais que o peruano tenha dito que teve a intenção de chutar para o gol, sem entrar nos méritos penso que ele tentou o cruzamento, daí uma mostra que o time estava com sorte hoje.

Foi a quinta vitória do Botafogo no campeonato e mais uma vez podemos agradecê-la ao Jéfferson, que fez uma bela defesa numa cabeçada do zagueiro adversário. E depois - mais uma prova da sorte do Botafogo nesta partida – num chute colocado de Bruno Rangel, a bola bateu na trave e voltou nas costas de Jéfferson. Mas ele como bom goleiro de seleção contou com a sorte e a bola foi para fora.

Quanto às atuações, Jéfferson, prá mim, foi o melhor em campo. Ramírez também esteve muito bem, não só pelo gol. André Bahia boa atuação. E Gabriel também. Edílson muito mal. Júnior César não comprometeu, mas também não acrescenta muita coisa. Daniel mal, sentiu e saiu para a entrada de Yuri, que se esforçou na marcação. Zeballos mais ou menos no 1º tempo, cansou e se escondeu na etapa final e foi substituído. Saiu ainda o Aírton, que também sentiu e deu lugar a Bolatti, que melhora o passe, mas tem deficiências na marcação. Bolívar, como sempre, discreto. E Ferreyra é Ferreyra.

Agora é se preparar para o jogo de quarta-feira (27), às 22 horas, contra o Ceará no Maracanã pela Copa do Brasil, partida de ida das oitavas de final. No domingo (31), às 16 horas, novamente no Maraca, teremos pela frente o Santos pelo Brasileirão.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Derrota virou rotina

Quanto ao jogo desta quarta-feira, mais uma derrota por 1 a 0, desta vez para o Figueirense fora de casa, o que se viu foi um time perdido em campo, sem esquema de jogo – Mancini ainda não conseguiu um padrão. Vem tentando de toda a forma, fazendo várias alterações na equipe. Mas o elenco que tem nas mãos não favorece.

A única jogada é o chute de Edílson, na bola parada ou rolando. Zeballos uma lentidão só. Daniel, bonzinho, mas muito fraquinho, um verdadeiro vagalume, tem uns brilharecozinhos e some. Ferreyra, a gente tem boa vontade com ele, mas é um piada. Isto não é jogador de futebol.
Os jogadores do Botafogo parecem mal fisicamente. Ou seriam os atrasos salariais? Para se ter uma ideia da situação do Botafogo, o melhor do time é o Aírton, que faz o papel dele e mesmo limitadíssimo destrói as jogadas dos adversários. De vez em quando dá uns sustos, mas tudo bem.

Bolatti entrou e melhorou um pouquinho o time. Gabriel esteve irreconhecível no 1º tempo - de vez em quando acontece isto com ele - e foi substituído no intervalo por Rogério, que só sabe baixar a cabeça e correr como um louco.
No Botafogo não tem meio termo. Ou se corre como um louco, como faz o Rogério, que baixa a cabeça e não sabe o que faz. Ou segura o jogo como se estivesse ganhando, como faz o Zeballos. Aliás por falar em jogador de qualidade duvidosa, estes nomes indicados pelo Mancini, como o Rogério, são no mínimo suspeitos, à medida que sugerem que o técnico do Botafogo é empresário de jogador.
Dória ficou no banco. Realmente não deve estar com cabeça para jogar em meio às várias propostas e à convocação para a seleção. Sheik tem se mostrado um chinelinho, assim como o Carlos Alberto. Vamos perder o Jéfferson por algumas partidas. O que será de nós sem nosso melhor jogador? Enfim, o Botafogo está no meio de um furacão. Espero que passe logo e o estrago não seja muito grande.

Frustração e Desânimo

Fiquei os dois últimos jogos sem postar aqui. No domingo, vitória no clássico contra o Fluminense e no outro final de semana, salvo engano, derrota não lembro para quem mais. São tantas derrotas este ano que a gente até esquece. Não se iludir com as vitórias e também não se desesperar nas derrotas.

Tenho evitado postar aqui justamente por isso. Porque o ano tem sido terrível para o Botafogo. Muitos problemas fora de campo e dentro de campo o que se vê é um time sofrível. O ano até começou bem na Libertadores, com a torcida abraçando e levando a equipe. Mas o que se viu depois foi uma lástima.

Uma campanha pífia no Carioca, uma vergonha na Libertadores. E agora no Brasileiro, mais vexame. Estas são as palavras que podemos relacionar ao Botafogo. Terrível, sofrível, horrível, vergonha, vexame. Só mesmo gostando muito do clube para continuar acompanhando. Confesso que dá vontade de desistir.

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Time para domingo: Edílson no meio, Aírton volta no lugar de Bolatti e Rogério mantido na frente

O técnico Vágner Mancini confirmou o time com: Jeferson, Lucas, Bolívar, Dória, Júnior César, Aírton, Gabriel, Edilson, Carlos Alberto, Emerson Sheik e Rogério. O novo reforço, o meia atacante peruano "Cachito" Ramírez, já foi regularizado e deverá ficar à disposição no banco.

Jogo da Globo domingo será o do Botafogo

O jogo do Botafogo domingo, às 16 horas, na Arena da Baixada, contra o Atlético Paranaense, sem torcida, será transmitido pela TV Globo para o Rio. Esta será a primeira partida do Botafogo transmitida pela Globo para o Rio na fase pós Copa do Brasileirão. Nas nove rodadas antes da Copa, o Botafogo teve quatro jogos transmitidos pela Globo para o Rio. E obteve nestas partidas quatro derrotas, contra São Paulo (3 a 0) na estreia, Bahia (1 a 0) na 3ª rodada, Goiás (2 a 0) na 5ª rodada e Grêmio (2 a 1) na 6ª rodada. Esperamos que a história agora seja diferente.

sábado, 2 de agosto de 2014

Boas perspectivas

Nosso próximo jogo será contra o Atlético Paranaense fora, mas sem torcida, domingo às 16 horas, no que deve ser o jogo da Globo. Teremos mais uma vez a semana cheia para treinarmos. No dia 7 tem a votação do projeto que pode liberar a penhora da receita do clube, que poderá pagar alguma parte dos vencimentos atrasados. No outro final de semana, domingo, às 18h30, teremos o clássico contra o Fluminense. Um jogo no meio de semana, uma quarta-feira às 19h30, fora contra o Figueirense. E mais dois jogos em casa, em dois sábados, às 18h30, contra Chapecoense e Santos. E fechamos o turno contra o Atlético Mineiro fora, num domingo, às 16 horas, em mais um jogo que deve ser o da Globo. São seis jogos que restam para o 1º turno. Se estão falando em de 45 a 48 pontos para se livrar do rebaixamento, precisamos fazer pelo menos uns 24 pontos no 1º turno, ou seja, mais 11 nos seis jogos que restam para terminar o turno, o que representa umas três vitórias, dois empates e uma derrota. Temos de vencer os dois jogos em casa, contra Chapecoense e Santos. O próximo jogo contra o Atlético dá para ganhar, assim como o contra o Figueirense, um dos piores times do campeonato. Difícil o clássico contra o Fluminense, mas por ser clássico, equilibrado. E o jogo no Horto contra o Galo, contra quem jogamos bem, também não é tão complicado, afinal já tivemos bons resultados na boa fase do Galo e agora eles não estão com essa bola toda. Podemos até sonhar mais alto e pensar em uns 13 pontos em seis jogos, o mesmo número de pontos que temos agora com 13 jogos, ou seja quatro vitórias, um empate e uma derrota, ou para ser mais modesto, 12 pontos, sendo três vitórias e três empates, aí chegaríamos a 25, 26 pontos em 19 jogos, não é grandes coisas, mas já é uma melhora, é a pontuação que tem o Cruzeiro hoje. Com esta pontuação, ficaríamos no meio da tabela, que já uma posição mais digna. E então? O que acham?

Ex-Botafogo, Caio faz os dois gols da virada do Vitória sobre o Grêmio

Quem não se lembra dele? O xodó Caio, que fez gols importantes na campanha da conquista do Carioca de 2010, depois foi caindo de produção, sendo perseguido por parte da torcida, até ser negociado com o Inter. Agora ele está no Vitória e pela segunda vez consecutiva marca dois gols num só jogo. Neste sábado, no jogo das 21 horas, contra o Grêmio, o Vitória da Bahia alcançou a vitória (2 a 1) de virada em casa com dois gols de Caio, o primeiro de cabeça e o segundo aproveitando rebote em cobrança de pênalti desperdiçada por ele próprio. Caio chega aos 4 gols no campeonato. É o tipo de jogador que seria útil no Botafogo hoje, que precisa de um desafogo no contra-ataque. O estreante Rogério neste sábado ficou mais preso à marcação, voltando para ajudar marcando o lateral adversário. E o que se viu no 2º tempo foi mais uma vez um time lento no contra-ataque. Jogadores que saíram do Botafogo criticados, como Élkeson, entre outros, hoje fazem falta e vimos o quanto eram importantes. Até mesmo o Maicosuel que está no Atlético Mineiro, inclusive marcou seu primeiro gol na final da Recopa. Mas não vamos nos ater ao passado. O negócio é contarmos com o que temos à disposição. Temos mais um reforço, o peruano Ramírez, que pelo que vi nos vídeos, trata-se de um bom jogador, que pode nos ajudar.

Para readquirir o respeito

Quando me encaminhava para ver o jogo na casa do meu pai, este me contou que o comentarista Roger Flores disse que o Cruzeiro só precisaria jogar 50% para ganhar o Botafogo. Durante todo o jogo foi exaltada a posse de bola do Cruzeiro, próximo dos 60%, nem tanto disparate assim. Mas o que se viu foi um Botafogo jogando de igual para igual com o Cruzeiro, líder do Brasileirão e considerado o melhor time do campeonato. Um time que tem refugos do Flamengo, como o lateral esquerdo Egídio e os atacantes Marquinhos e Marcelo Moreno. E Roger insistia que qualquer jogador do Cruzeiro poderia estar na seleção. Triste realidade do futebol brasileiro. O Botafogo, com um Émerson mesmo à meia boca, um Carlos Alberto caricatura do que já foi, mas com um goleirão, este sim de seleção, Jéfferson. Bolatti, que já serviu à seleção argentina, fez um partidaço - prá mim o melhor em campo, junto de Gabriel - e sua saída fez o time cair de produção. O que eu quero dizer com isto tudo é que o Botafogo precisa ser respeitado - e espero que seja a partir deste resultado - como time, que só não está melhor devido aos problemas extra campo.

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Torcedor pede renúncia de Maurício Assumpção

Recebi do amigo Ricardo Mezavila, que participou comigo em 2011 do livro "A Magia do 7", uma carta aberta ao presidente do Botafogo, Maurício Assumpção. Carta esta que publicamos abaixo por considerar oportuna:

Senhor Maurício Assunção, não sou economista, apenas um torcedor, mas estou muito preocupado com a situação financeira que se encontra o Glorioso Botafogo Futebol e Regatas. Tornou-se notória a dificuldade que o clube atravessa, meus amigos alvinegros andam cabisbaixos, os amigos torcedores de outros clubes ainda estão gozando, pensam que estamos com um resfriado comum, ainda não entenderam que a doença é outra e pode levar o doente á óbito. Quando tiverem a verdadeira noção da realidade, acredito que serão solidários e deixarão as piadas de lado. Mas presidente essa carta é dirigida ao senhor que está no comando há dois mandatos e que precisa tomar uma providência de emergência. Se não sou economista tampouco sou assessor para assuntos políticos e administrativos, mas acredito que sua renúncia seria a melhor saída para que nós, botafoguenses, apoiássemos um levante coletivo pra salvar o Botafogo. Imagino que com sua saída o ambiente teria mais transparência, alguém de dentro do clube poderia assumir uma campanha pública de adesão dos torcedores. Ainda tenho minhas esperanças polidas por uma caneta abençoada do congresso, que dê uma última chance para que as dívidas com o estado sejam parceladas. O nosso ídolo Heleno de Freitas disse que o “Botafogo não é lugar de covardes”, então seja homem e renuncie ao seu cargo, não espere que alguns mais exaltados adentrem a histórica sede de General Severiano e tirem “simbolicamente” o senhor de sua cadeira. Tenha a grandeza de reconhecer que errou nas avaliações, nem vou comentar sobre corrupção porque não tenho provas apesar de tossir com tanta fumaça. Presidente, não podemos chorar pelo que não tem mais jeito, o ovo não volta mais para a galinha, a hora é de montar um rolo compressor e partir com tudo para cima das conseqüências das más administrações que o clube teve durante tantos anos consecutivos. A chave para ligar o motor que vai fazer girar a máquina compressora não pode estar em suas mãos, fique de fora desse processo porque nós estamos com muita disposição de mudar esse quadro. Como torcedor posso aderir ao sócio torcedor, comprar produtos oficiais do clube e ingressos para os jogos. Até posso vir a colaborar financeiramente em uma eventual campanha, mas isso se a presidência estiver imunizada da sua presença. Já disseram que o futebol é a coisa mais importante entre as coisas sem importância, mas quando um clube centenário que foi base das conquistas da seleção brasileira, que mais cedeu jogadores, que tem dois craques, Nilton Santos e Garrincha no time de todos os tempos da FIFA, passa por uma situação de falência quase irreversível, isso passa a ter uma dimensão imensa. O Botafogo está em nossas vidas desde sempre, não dá para imaginar o futebol sem a estrela solitária, não podemos virar museu. Senhor presidente, não sou economista, mas sou um torcedor apaixonado pelo meu clube, participei da coletânea de um livro oficial do Botafogo, A Magia do 7, com uma crônica em homenagem ao anjo de pernas tortas. O lançamento foi na sede, no Espaço Glorioso e foi um dos dias mais felizes da minha vida poder estar participando de alguma forma da vida do Botafogo de Futebol e Regatas. Senhor Maurício Assunção se tiver acesso a esta carta, peço que pense com carinho no que sugeri. Separe seus objetivos pessoais do Botafogo, não é crime atuar na política, mas reflita que milhões de homens, mulheres e crianças precisam da alegria e da saúde do Glorioso em campo.

Saudações Alvinegras

Ricardo Mezavila.

Torcedor (RJ)

Opinião do blogueiro: Por coincidência, conversei hoje com o amigo André, do Blog Opinião Botafoguense, e este me falou uma coisa parecida. Que o Maurício Assumpção deveria sair para dar lugar a outra pessoa, para que o clube respire novos ares, até a eleição em novembro. Este me informou ainda que existe uma petição pública pedindo o impeachment do presidente.